Nacional de Velocidade – Team Novadriver

Team Novadriver regressa aos GT em parceria com a Audi Sport e o R8 GT4

O Team Novadriver faz parte da história da Velocidade Nacional e esteve presente nas competições nacionais desde a sua fundação. Liderada por César Campaniço, piloto de créditos firmados, a equipa sediada em Sintra destacou- se ao longo do tempo pela credibilidade, profissionalismo e honorabilidade. Permitindo-se, assim, contar nas suas fileiras com os melhores pilotos nacionais e internacionais e estabelecer uma parceria profunda com o grupo Volkswagen, primeiro com a Audi Sport Customer Racing e depois com a Volkswagen Motorsport.

Recordamos que pelas fileiras do Team Novadriver passaram pilotos como Carlos Vieira (campeão nacional de velocidade e de ralis), Ni Amorim (presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting), Francisco Abreu e muitos outros. Durante o ciclo de seis anos do Campeonato Nacional de Velocidade (CNV) com modelos GT, Protótipos e TCR, o Team Novadriver conquistou quatro títulos nacionais, três vice-campeonatos e um título Ibérico.

A verdade é que esse ciclo esgotou-se e o marasmo que se apoderou da Velocidade em Portugal – onde não há dimensão financeira para projetos desenhados como até aqui – obrigou o Team Novadriver e os seus responsáveis a uma profunda reflexão e ainda mais profundas mexidas na forma de organizar a velocidade em Portugal.

Com novidades ao nível da promoção e da organização, as corridas de velocidade em Portugal vão estar orientadas, agora, para competições de resistência, regressando à referência dessas provas, os modelos GT, muito mais próximos da realidade portuguesa em termos de orçamentos para projetos nacionais e ibéricos. Ideias que o Team Novadriver abraça desde a primeira hora por entender que são estas as melhores condições para oferecer mais espetáculo com custos mais contidos.

Devido á sua anterior ligação com a Audi Sport, o Team Novadriver foi, em 2019, uma das poucas equipas a nível mundial a receber da marca alemã a confiança para auxiliar o desenvolvimento do Audi R8 LMS GT4, o modelo que dá corpo ao projeto GT4 da Audi Sport. O profissionalismo do Team Novadriver e os títulos alcançados desde a sua fundação, para lá do trabalho feito com o Audi R8 LMS Ultra GT3 – com participações em campeonatos FIA de GT3 com assinalável sucesso – foram essenciais para a escolha da Audi Sport.

O Team Novadriver irá utilizar o Audi R8 LMS GT4 para auxiliar no seu desenvolvimento após um ano de estreia em que se sagrou campeão europeu. A Audi Sport acredita que o R8 LMS GT4 tem ainda muito potencial de desenvolvimento e o Team Novadriver tudo irá fazer para que o modelo tenha o mesmo sucesso das versões GT3. Para isso irá utilizar a sua
experiência, profissionalismo e capacidade técnica, reconhecida aquém e além- fronteiras.

Com esta escolha, o Team Novadriver abraça uma das categorias em franco crescimento nas pistas internacionais, com modelos mais aproximados dos carros de série, mas com a imagem de sofisticação que os veículos de base oferecem. São modelos perfeitamente adequados a clientes que se ficam pelos “track days”, mas apontados á disputa de campeonatos em pista. Além disso, permite que jovens pilotos vindos do karting, “gentleman drivers” e pilotos profissionais, possam competir em igualdade de circunstâncias, com custos comportáveis.

O responsável máximo do Team Novadriver, César Campaniço, refletiu longamente após o final do CPVT/TCR Portugal e ponderando os prós e os contras de uma decisão radical, decidiu aceitar o convite da Audi Sport e regressar aos carros de GT. No entanto, a equipa possui o conhecimento, profissionalismo e qualidade conferidos por três anos com o VW Golf GTI TCR, para dar assistência a projetos TCR que surjam e necessitem de apoio técnico.

César Campaniço – “Para a equipa este ano de 2019 figura-se com um de desafios, pois como é sabido, trata-se de um ano de muitas indefinições a nível de Campeonatos e categorias nas quais pretendemos participar. Depois de muito refletir nas alternativas possíveis, decidi optar pala categoria GT4 já que se afigura como o tipo de viatura que mais se enquadra no novo Campeonato Nacional de Velocidade que terá um figurino de resistência e divisão do carro por mais de um piloto, assim como o novo campeonato Sul Europeu de GT4. Vivemos numa realidade nacional em que não temos pilotos com budgets na ordem dos 70 a 80 mil euros para poderem correr sozinhos e, portanto, com esta viatura GT4, pelo menos no campeonato português, um piloto poderá pagar cerca de metade dessa verba para correr num carro de uma categoria superior. Mesmo a nível do campeonato Sul Europeu, conseguem-se valores inferiores por piloto do que uma participação a solo num campeonato TCR. São categorias completamente diferentes na sua génese de formato competitivo, e foi pena que o Campeonato Ibérico não tivesse seguido o formato de endurance, ao invés do Sprint, por uma única questão, os custos por piloto! A equipa estará disponível para dar assistência a projetos TCR já que a experiência acumulada dos últimos três anos foi algo que nos enriqueceu e nos deu bagagem suficiente para lutar pela vitória em qualquer campeonato dessa categoria, mas, entretanto, vai-se focar neste novo projeto GT4. Sabemos que são duas das categorias mais em foco a nível europeu e mundial, mas tendo em vista a nossa realidade nacional, tivemos que fazer uma grande reflexão e então chegar a estas conclusões.”

Fonte:
Press Novadriver