Baja Portalegre 500 – Nuno Matos

Transmissão trai Nuno Matos – Piloto portalegrense 4º mais rápido em SS4

Depois de um lugar no Top 10 conquistado no dia de ontem, em que se cumpriu a primeira etapa da Baja Portalegre 500, a dupla Nuno Matos/Pedro Marcão, partiu para o segundo dia desta mítica competição com boas expetativas. Apesar dos problemas mecânicos registados no Opel Mokka Proto no início do troço de 191.75 km, que de manhã se cumpriu entre Ponte de Sor e Alter do Chão, a equipa partiu para o setor seletivo de 211,75km entre o Crato e Portalegre, no qual acabou por conquistar o notável quarto lugar entre os automóveis.

  

No início do primeiro percurso do dia partiu-se a transmissão do Opel Mokka Proto. A equipa que perdeu muito tempo a reparar o problema equacionou a desistência, mas a oportunidade de poder partir para um setor seletivo novo, de usufruir dessa experiência única, aliada ao carinho que o entusiástico público portalegrense sente por esta prova e pela dupla que se encontra a “correr em casa”, foram motivos mais que suficientes para que o piloto que já foi campeão nacional auto em 2016, se mantivesse em prova e pudesse desfrutar da competição, a qual terminou na 24ª posição entre os automóveis.

“No momento do arranque partimos a transmissão. Ouvi um estalo, percebi que o carro tinha ficado mal. Depois, pensámos desistir. A primeira ideia foi desistir, mas depois acabámos por substituir a transmissão. Com tudo isso perdemos mais de duas horas. Depois do carro parado e apesar de termos a prova estragada decidimos continuar. Este é o fim de semana que mais aguardamos, e para nós não fazia muito sentido ter o carro parado, ainda que sem ambição a nível de resultados. Optámos por arrancar para o troço da tarde. Ainda bem que o fizemos porque o apoio que recebemos em pista foi fantástico. Demos na mesma o nosso melhor e tentámos retribuir dessa forma o apoio que sempre nos deram. Para nós também foi uma oportunidade de desfrutar desta pista e desta prova fantástica e de ganhar mais alguma experiência neste novo troço. Depois fomo-nos entusiasmando e terminámos o setor seletivo da tarde em quarto”, salienta Nuno Matos que aproveita para agradecer o fair play dos pilotos “foram dezenas os que nos deixaram passar, a quem agradecemos desde já” e para felicitar o piloto que conquistou o título de campeão nacional: “não posso deixar de destacar a vitória do João Ramos e do Vitor Jesus. Quero felicitá-lo pela conquista do título. Em 2016 lutámos até ao último quilómetro nesta mesma prova, mas este ano conseguiram o título que também já mereciam. Muitos parabéns”.

Fonte:
A2 Comunicação (Pedro Barreiros)

TTVerde.PT
Facebook
Facebook
YouTube
YouTube
Siga-nos via Email